06/09/2014 às 09h25

Mudança

Por falar em falta de sentido, este é o dilema da grande maioria das pessoas. Parte considerável de quem está dentro do mundo corporativo tem dificuldade de estabelecer metas.

Gilson Aguiar - contato@gilsonaguiar.com.br
Mudança

Mudança

Mudança é necessária, "saber" mudar é vital
Às vezes o tempo para mudar passa. Não significa que devemos deixar de buscar a mudança. Não acomodar é regra e não uma exceção. Para se mover é preciso ter sentido, porém. É improdutivo o movimento para qualquer lugar. Se acontecer, não é descontentamento, mas sim, falta de sentido.

Por falar em falta de sentido, este é o dilema da grande maioria das pessoas. Parte considerável de quem está dentro do mundo corporativo tem dificuldade de estabelecer metas. Quando colocam buscas imediatas à sua frente, na busca de se movimentar, não conseguem perceber nesta prática um vício perigoso, se ater aos detalhes e não entender a jornal maior do que se está traçando. 

Necessitamos de um tempo para refletir o destino final de nossa jornada. O motivo maior que nos movimenta. Não significa estar pronto para parar, chegar ao ponto final de nossa jornada. Ele nunca virá. Quando falo de destino final, estou me referindo a contribuição que nossa vida inteira dará a uma construção que envolva a experiência humana, a vida em sociedade. Deixar, como alguns gostam de afirmar, um legado. 

A meta final não seria, necessariamente, uma glória, isto não é tudo. A herança a que refiro como resultado final da trajetória humana poderá permanecer dentro de quem nos conheceu como um resultado de nossa convivência. A nossa existência não se resume no tempo em que estamos aqui, nossa vida temporal ou material. É o que ela significa além de nós. Extrapola o nosso controle, é o nós nos “outros”.

Quando estabelecemos metas em curto prazo, sua justificativa está na submissão ao projeto maior. Aquilo que vai além. Todo o prazer de viver pelo que tem curta duração se transforma em anestesia para podemos tolerar uma jornada longa, a qual não vemos, ou não temos, sentido. Pense nisso!

 
 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS