14/06/2014 às 19h15

Doentes terminais não pode esperar

O Estado tem que tratar os doentes terminais de forma diferenciada. Eles não podem ser tratados como os demais, que não tem um bom tratamento, diga-se de passagem. Para garantir o seus direitos, os doente terminais, necessitam de informação. O que não se pode esquecer é que eles, caso maiores, tem o direito de decidir.

Gilson Aguiar - contato@gilsonaguiar.com.br
O fim da vida é uma certeza para todos nós. Como ela será depende de como vivemos, em grande parte. Somos sujeitos a uma sociedade marcada pelos riscos, mas no final, quando ele chega de forma abrupta, é preciso de tratamento especial.

Este foi o tema de minha conversa com Okçana Bueno. A mestre em Direito da Personalidade falou sobre os direitos especiais de doentes terminais. Tratamento diferenciado pelo estado e a possibilidade de ter acelerado processos de liberação de consultas e cirurgias que costumeiramente demorariam.

Um dos pontos altos da entrevista é o direito do doente terminal, quando maior de idade, de decidir se quer ou não o tratamento. A morte com dignidade é uma polêmica. A diferença entre quem ama e aquele que, mesmo amado, tem o direito de decidir seu destino.

Veja a entrevista da ao Programa Opinião.

 
 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS