Eles são esquecidos determinantes. Os vereadores costumam ser desprezados pelos eleitores. Escolhidos de forma descomprometida. Contudo, são determinantes. Na vida pública, nas cidades, eles são vitais e fatais.
A falta de conteúdo dentro do ambiente escolar é o nosso principal problema. A ideologia se quer é definida de forma coerente por muitos dos frequentadores do ambiente educacional, professores e alunos, e os pais que poucos frequentam a escola.
A prática de tentar se esquivar através de manobras obscuras atende ao interesse de muitos parlamentares, a medida não é nova. Porém, não deu certo desta vez. Um fato importante, impedir que atos na calada da noite coloquem por terra ações que expõe a corrupção e corruptos no país.
O professor desqualificado, a aluno folgado, o estado despreocupado são um hábito alimentando e sendo alimentado pelo sentido da educação na vida de cada um e de todos nós. Não por acaso, ser professor é, para a maioria das pessoas, sinônimo de fracasso profissional. Ser professor é o resultado, para muitos, do insucesso, inaptidão para outra profissão.
Como Lula lembra Getúlio. A criatura e o criador. Vargas é o ponto de partida para entender os sangues sugas controlando a máquina pública e alimentando as empresas associadas destruindo a liberdade, castrando os movimentos sociais representativos.
Mas vale ressaltar, na fala de Eduardo Cunha, a acusação de protagonismo dos opositores e da Rede Globo de Televisão em derrubá-lo. Segundo ele, a emissora fez uma campanha constante, incessante e ardilosa para lhe tirar do poder.
A ignorância e a miséria é o ambiente do desgoverno e da corrupção. Um Estado inchado, que ao longo de sua história se impôs sem preparar a sociedade para as necessidades que a economia exigia.
O empobrecimento das propostas nas campanhas eleitorais dizem mais do eleitor do que do candidato. As velhas formas de sedução demonstra a falta de compromisso com um projeto de futuro. O eleitor é cúmplice e motivador da mentira eleitoral.
Greve dos bancários leva as pessoas a, cada vez mais, procurar os serviços digitais dos bancos. Diante disso, não se sabe se a greve valoriza a categoria ou a faz desaparecer, aos poucos.
O que foi retratado como espetáculo na abertura das Paraolimpíadas é uma cena diária. Infelizmente, sem holofotes para que pudesse ser vista e causar, diferente da abertura dos jogos, indignação.
Ao longo da história há mudança é uma certeza. A família, nuclear na formação das instituições civilizadoras, reflete e promove mudanças, uma via de mão dupla. Ela, a família, passa a ser peça vital para a compreensão a absorção das transformações necessárias para a ordem social estável.
O Brasil é um país injusto. Há a busca do Judiciário para fazer-se a tão desejada justiça. Há, por outro lado, o desejo de legitimar atos ilícitos também manipulando a morosidade burocrática do Poder Judiciário, por exemplo.
Mudar não é uma ação sem custos ou perdas. Toda a mudança leva ao rompimento da chamada “zona de conforto”. Das coisas simples as mais complexas, se desejamos serem diferentes há um preço proporcional a pagar.
Em um espetáculo estético, que fez lembrar da campanha de sua reeleição, Dilma Rousseff estava irreconhecível em sua defesa no Senado. A presidente afastada tem consciência da dificuldade de reverter o processo de impeachment, mas ela deu sua última mensagem em grande estilo. Quem a conhece sabe que foi encenação. Dilma foi treinada e ensaiou muito para seu "grande ato final"
Quanto vai custar para o país o impeachment de Dilma Rousseff? Pode sair caro. Tirar o erro do poder tem um preço mais elevado. Necessitávamos da mudança e graças ao afastamento de Dilma o mercado se acalma a possibilidade de uma estabilidade se deslumbra.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS